2017-1-02

NEGÓCIOS

Smart Hospitality: tecnologias que estão a revolucionar este setor

Numa era em que a satisfação do hóspede vai para lá de um serviço cordial e boas acomodações, a tecnologia smart proporciona o nível de personalização e controlo necessários para proporcionar ao cliente a casa longe de casa que se está a tornar o standard.

No que toca ao serviço ao cliente na hotelaria, uma cara amigável, regalias extra e genuína hospitalidade costumavam ser o standard. No entanto, com a evolução da tecnologia, hóspedes não se interessam tanto por uma recepção calorosa—querem a forma mais conveniente de atingir um fim. “Por vezes o serviço personalizado é muito hands-on, mas outras implica ser completamente hands-off,”  afirma Scott A. Lee, presidente da SB Architects, que se especializa em design e construção de hotéis e resorts.

Alex Shashou, cofundador e presidente da ALICE, uma plataforma mobile de guest experience managementpara a indústria da hotelaria, concorda: “Estamos a encontrar formas inovadoras e tecnologicamente optimizadas de oferecer serviço de qualidade que podem, de facto, ser mais eficientes do que depender numa pessoa”. E hoje em dia, hotéis em todo o mundo estão a oferecer serviços de alta tecnologia com base em robots, dispositivos smart e novas aplicações móveis para optimizar a experiência do hóspede, frequentemente ao colocar maior controlo nas suas mãos.

Smartphones

Hoje em dia não há muito que não se possa fazer a partir de um smartphone, e potenciar as funcionalidades de um hotel não é exceção. Hotéis e resorts estão a colocar o controlo, literalmente, na palma da mão do hóspede, permitindo-lhes controlar a sua experiência a partir do momento em que fazem check-in—desde o serviço de quarto ao controlo do ambiente.

Muitos hotéis permitem aos hóspedes utilizar serviços de SMS para comunicar as suas necessidades. O Westin La Paloma Resort & Spa no Arizona, Estados Unidos, conta com um concierge dedicado exclusivamente a responder a pedidos por SMS. Outros permitem utilizar o smartphone como controlo remoto para ajustar a temperatura do quarto, comando de televisão, etc.

ALICE, disponível em muitos hotéis nos estados unidos, permite aos hóspedes requerer qualquer serviço oferecido pelo hotel através do seu dispositivo móvel, seja por SMS, através de uma app ou através do website do hotel. Por exemplo, o hóspede pode enviar um SMS a avisar que o seu avião aterrou para verificar que o seu quarto está pronto, pedir bebidas a partir da sua espreguiçadeira, fazer um pedido de serviço de quarto, ou pedir informações.

Os smartphones estão também a substituir os cartões-chave. Um número crescente de hotéis estão a implementais tais opções de substituição, como os hotéis Starwoode algumas instalações Marriott e Hilton.

Tech-Savvy Rooms

No Hotel Irvine, hóspedes podem conetar muitos dos seus dispositivos, incluindo portáteis, smartphones e tablets, à TV de 42 polegadas do seu quarto através do seu novo sistema in-room “MyWay”. Esta plataforma permite aos utilizadores fazerem streaming dos seus programas e filmes favoritos, confirmar os seus dados de voo, reproduzir uma playlist pessoal e fazer check-in e check-out.  “Os viajantes de hoje esperam tecnologia customizada em tempo real—exatamente como têm em casa,”  afirma Jeroen Quint, General Manager do Irvine.

Da mesma forma, hóspedes do Godfrey Hotel Boston podem disfrutar de tecnologia “Guest Media Streaming”, que lhes permite utilizar os seus próprio dispositivos móveis para fazer streaming de imagens, música e vídeo para a HDTV de 55 polegadas do seu quarto, bem como aceder ao serviço de quarto, informação da recepção, e serviços de spa in-room.

Robots

O emprego de robots em serviço de quarto é já uma realidade em vários hotéis em todo o mundo. No Residence Inn by Marriot Los Angeles, por exemplo, um robot não só efetua entregas de serviço de quarto standard, mas também entrega pedidos do Starbucks do lobby do hotel.

“Os hóspedes adoram que os seus pedidos sejam entregues em metade do tempo, não ter de dar gorjeta, e evitar interações constrangedoras quando se estão a preparar para ir dormir,”  afirma Steve Cousins, CEO da Savioke, empresa que fabrica robots atualmente em uso em certos hotéis Hilton, Residence Inn, Holliday Inn Express, Crowne Plaza e Aloft. De acordo com Cousins, estes robots realizaram mais de 11 mil entregas em 2015.

Realidade Virtual

A capacidade de visualizar as instalações antes de fazer booking está a tornar-se uma parte importante do processo de decisão do cliente. Muitos hotéis e resorts disponibilizam uma galeria de fotos ou até visitas virtuais, mas a Matterport Spaces oferece uma forma de visualização que permite aos visitantes do website de um hotel uma experiência mais realística de visualização das instalações.

“Visitas virtuais convencionais não passam de slideshows, vídeos, e fotografias panorâmicas de 360º. Não permitem ao visualizador mover-se livremente no espaço, e não replica a sensação de lá estar mesmo,” explica Bill Brown2, CEO da Matterport. “A Matterport Spaces oferece aos visitantes virtuais uma experiência verdadeiramente imersiva do local, porque o podem explorar como se lá estivessem. Podem ir a qualquer lado na ordem em que quiserem".

Esta tecnologia está de momento em uso em resorts, como é o caso do Amsterdam Manor Beach Resort Aruba, o St. Regis Punta Mita Resort em Punta de Mita, Mexico, e o Clouds Estate na África do Sul.

 

Recomendado pelos leitores

Agap2IT procura liderar transformação digital das empresas
NEGÓCIOS

Agap2IT procura liderar transformação digital das empresas

LER MAIS

A que tendências tecnológicas devem as PME estar atentas?
NEGÓCIOS

A que tendências tecnológicas devem as PME estar atentas?

LER MAIS

De 2017 em diante: o futuro da robótica
NEGÓCIOS

De 2017 em diante: o futuro da robótica

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 33 dezembro 2016

IT CHANNEL Nº 33 dezembro 2016

VER EDIÇÕES ANTERIORES