Sérgio Azevedo, managing director da Streamroad Consulting em 2017-8-04

NEGÓCIOS

Apostar no marketing para aumentar as vendas

A missão do Marketing é ajudar a empresa a atingir seus objetivos de negócio, sejam eles quais forem. Pode ser o aumento de vendas, o crescimento da quota de mercado, a captação de leads, o fortalecimento da marca, a divulgação de produtos e serviços, entre outros. Ou seja, é um trabalho amplo, que exige várias competências reunidas e tem impacto em toda a empresa

Isto porque, ao contrário do que muitos pensam, o Marketing não é feito apenas pela equipa de marketing, mas por todos os profissionais que trabalham na empresa. Não adianta fazer campanhas de marketing impecáveis se o atendimento falha; se os funcionários são impreparados; se a empresa tem “vícios” que a condenam à partida. Nestes casos, a perceção dos clientes será sempre negativa. Sendo assim, o Marketing é mais do que estratégias de divulgação, é responsável por desenvolver uma perceção positiva em relação à empresa em todas as instâncias.

 

Conhecer o mercado

É pelo facto de existir competição no mercado, que o Marketing é tão importante para as empresas. Melhorar o relacionamento, analisar comportamentos, estudar a concorrência, monitorizar a marca, otimizar a retenção, pesquisar tendências, planear ações, são algumas das coisas que o Marketing pode fazer pela empresa. Infelizmente, muitas empresas ainda vêem o Marketing de forma muito simplista e acreditam que fazê-lo se resume a distribuir flyers, fazer publicidade, ter um site e enviar e-mails. Pode parecer exagero, mas ver o Marketing desta maneira, além de ser um desperdício de recursos, pode culminar no fracasso de uma empresa. Marketing é identificar e antecipar as necessidades dos clientes e satisfazer essas necessidades de uma forma útil, tanto para a empresa como para o cliente. Só por si, o Marketing não é garante de sucesso, mas facilita a vida da empresa e diminui as possibilidades de erro, potenciando a compreensão do mercado e a implementação estratégica de ações. E mais importante ainda: aumenta vendas e a rentabilidade do negócio, ajudando a identificar tendências para rápida adaptação. Antes de atender um cliente é preciso entendê-lo. O marketing serve para isso. Lembre-se que o Sucesso da empresa é definido por quem compra o produto e não por quem o fabrica.

 

A sinergia perfeita

Abordada que está a importância do Marketing, qual é afinal a chave para o sucesso de uma empresa? Uns argumentarão que esta reside na qualidade dos produtos ou serviços oferecidos, outros diriam que depende da eficácia da estratégia de marketing e há também os que acreditam que uma equipa de Vendas excecional é a resposta para esta equação. Mas a verdade é nenhuma das opções é tão determinante como todas em conjunto. Falo da integração entre as equipas de Marketing e Vendas em prol do aumento da produtividade e da conquista de novos clientes. Este alinhamento entre ambas as equipas é ainda mais importante para empresas que procuram visibilidade no ambiente digital, onde o consumidor é cada vez mais ativo na busca por informações, indicações e conteúdos sobre empresas, produtos e serviços. Com efeito, combinar estrategicamente os esforços de Vendas e Marketing é essencial para o crescimento de qualquer empresa. No entanto, se os dois não estiverem alinhados, o contrário também é verdade. É facilmente percetível que a equipa de Vendas dá continuidade ao trabalho da de Marketing. É por isso que o alinhamento entre ambas é fundamental para que a empresa potencialize as suas oportunidades de vendas. Se uma empresa tem um bom marketing mas não tem uma boa equipa de vendas, não dá seguimento às leads que acabam por se desperdiçar. Do mesmo modo, se uma empresa tem um bom setor de vendas, mas não tem um marketing estruturado, as vendas até podem acontecer, mas dão muito mais trabalho do que seria desejável. A simbiose entre estes dois departamentos é fundamental para o crescimento das leads, para a sua conversão em prospects reais e futuramente em clientes. Não só gera fidelização, como abre novas oportunidades de negócio para o futuro. Contudo, em algumas empresas estas duas áreas não estão interligadas, sendo a importância desta parceria ignorada. O motivo para essa resistência ainda existente no mercado é que, em alguns casos, o Marketing acha que não tem nenhuma responsabilidade sobre os resultados de vendas efetivas, apenas trabalha para a atração do público-alvo. Isto ao mesmo tempo que as equipas comerciais acreditam que o marketing não presta nenhum apoio à área e que os resultados de faturação da empresa são exclusivos do esforço aplicado nas vendas. Para mudar essa visão equivocada e ultrapassada de gestão, é preciso repensar ações das áreas de marketing e vendas, a fim de tornar cada vez mais evidente a importância do trabalho em conjunto entre as equipas, em prol dos melhores resultados para a empresa.

 

Sérgio Azevedo, managing director da Streamroad Consulting

Recomendado pelos leitores

Procensus é o primeiro Parceiro ISV da Sage em Portugal
NEGÓCIOS

Procensus é o primeiro Parceiro ISV da Sage em Portugal

LER MAIS

Winsig adquire unidade de negócio PHC da Factis
NEGÓCIOS

Winsig adquire unidade de negócio PHC da Factis

LER MAIS

Procensus distinguida pela Sage com “Prémio de Inovação”
NEGÓCIOS

Procensus distinguida pela Sage com “Prémio de Inovação”

LER MAIS

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES