2016-11-10

CLOUD

Red Hat lança nova plataforma de IaaS

A nova OpenStack Platform 9, aberta e escalável, da Red Hat foi desenvlvida para implementar e gerir ambientes de cloud privada e pública

A plataforma de Infrastructure as a Service (IaaS) está desenhada para implementar e gerir ambientes de cloud privada e pública, bem como Virtualização das Funções de Red (NFV). Baseada na versão "Mitaka" da comunidade OpenStack, a Red Hat OpenStack Platform 9 oferece aos clientes uma plataforma cloud pronta para produção, integrada com Red Hat Enterprise Linux 7.2, Red Hat Ceph Storage 2 e Red Hat CloudForms para a gestão e monitorização da cloud híbrida. 

A Red Hat OpenStack Platform já se encontra a suportar cloud privadas de centenas de clientes em todo o mundo onde se incluem o banco BBVA, Banco Santander, Cambridge University; FICO; NASA’s Jet Propulsion Laboratory; Paddy Power Betfair ou Verizon. A plataforma está apoiada por um ecossistema de Parceiros onde está inserida a Cisco, Dell, Intel, Lenovo e Rackspace, entre outros. A Red Hat integra a sua plataforma OpenStack com Red Hat Enterprise Linux, e com a capa de virtualização KVM de Red Hat Virtualization. 

A Red Hat OpenStack Platform 9 incorpora mudanças significativas relativamente à versão Mitaka original, para quase todos os serviços OpenStack.

A nova plataforma paresenta-se com melhoramentos e atualizações automatizados com Red Hat OpenStack Platform Director. Baseado no projeto da comunidade TripleO (OpenStack On OpenStack), esta ferramenta de atualização oferece um meio para se conseguirem aproveitar os últimos avanços da OpenStack, ao mesmo tempo que evitam períodos de inatividade para ambientes de produção. Traz ainda o componente Compute, que oferece um processo de migração em direto mais rápido e melhorado, ajudando os administradores de sistemas a seguir o progresso e até a fazer uma pausa e retomar a tarefa de migração. Uma nova caraterística de CPU fixada permite mudar o comportamento do hipervisor com volumes de trabalho sensíveis à latência como NFV, permitindo um controlo de rendimento mais granular. 

Como parte da colaboração da Red Hat com a Google, as novas políticas de "disaster recovery" na Red Hat OpenStack Platform 9 estendem-se à cloud pública, mediante a utilização de controladores integrados criados para Google Cloud Storage. Esta nova caraterística permite cópias de segurança mais seguras de dados críticos na cloud híbrida.

A Red Hat OpenStack Platform 9 conecta-se com as Red Hat CloudForms com o objetivo de proporcionar um ambiente de implementação cloud consistente e automatizado. Incluídas com a subscrição da Red Hat Platform OpenStack, as Red Hat CloudForms proporcionam monitorização, seguimento e uma inspeção profunda dos recursos OpenStack, permitindo a gestão operativa do ciclo de vida sobre todos os componentes da infra-estrutura OpenStack, bem como os volumes de trabalho virtualizados que se executam sobre OpenStack.

Além disso, a atualização do Red Hat OpenStack Platform Director também permite implementar a Red Hat Storage Ceph, a solução de armazenamento software defined para clouds privadas Red Hat OpenStack Platform. A Red Hat OpenStack Platform 9 inclui 64 TB de armazenamento para clientes que necessitam de uma solução de armazenamento cloud sólida e de escalabilidade horizontal.

"Os clientes precisam de capacidades de volume de trabalho mais avançadas sobre as suas implementações de OpenStack. Actualizámos a Red Hat OpenStack Platform para proporcionar algo mais do que uma base segura e flexível para construir uma cloud privada. Com esta versão da Red Hat OpenStack Platform 9, continuamos a adicionar capacidades para satisfazer as necessidades de produção das empresas que usam as nossas clouds privadas e dos fornecedores serviços que implementam NFV”, refere Radhesh Balakrishnan, diretor-geral de OpenStack de Red Hat. 

ARTIGOS RELACIONADOS

IT CHANNEL Nº 38 junho 2017

IT CHANNEL Nº 38 junho 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES