2017-10-10

A FUNDO

Parceiro do Mês

“O IT passou a ter um papel fundamental nos negócios e na gestão empresarial moderna”

Voltada para a prestação de serviços para redes de cliente de operadores de telco, a Wondercom aproveitou o seu know-how para qualificar as suas equipas e investir no desenho, implementação e suporte de soluções integradas de redes e sistemas para o setor empresarial

Zuzana Fabianová Janeiro, diretora-geral da Wondercom

No mercado das TIC desde 2004, a Wondercom, parceira de marcas como a Cisco, Huawei, Check Point e Fortinet, tem procurado fazer face às necessidades das empresas no âmbito das telecomunicações.

Nos últimos anos a empresa compensou o decréscimo do volume de negócio na área das telco com o aumento de faturação oriunda de clientes empresariais, sobretudo nas áreas de design de doluções, implementação, suporte e manutenção. Em julho deste ano, um relatório da consultora informa D&B Portugal, elaborado para a revista EXAME, colocou a Wondercom em primeiro lugar no ranking das 100 melhores ECE (Empresas de Crescimento Elevado) – entre 2012 e 2015 a empresa cresceu 261% em número de empregados, alcançando 19.5 milhões de euros de faturação e duplicando o volume de negócios nesse período, com um ritmo de crescimento médio anual de 28%.

Atualização tecnológica na ordem do dia

Com 406 colaboradores e uma operação consolidada em todo o país, a atuação da Wondercom tem estado voltada para a “criação de soluções à medida das necessidades específicas de cada cliente e respetiva implementação, suporte, operação e monitorização”, revela Zuzana Fabianová Janeiro, diretora-geral. Esta aposta vai ao encontro da atualização tecnológica que as organizações procuram de momento, principalmente ao nível de infraestrutura de rede e de ferramentas de produtividade e colaboração.

Também a massificação das redes de nova geração, “como a fibra e o LTE” foram, segundo a diretora-geral, o motor para a necessidade de melhores performances das redes locais, o que se traduziu num maior investimento por parte das empresas. O elevado volume de dados sensíveis está também a conduzir a uma franca necessidade de armazenamento e a cloud tem sido a resposta.

Desta forma, a Wondercom encara o “know-how e o investimento em soluções escaláveis, fiáveis e com custos previsíveis", como a chave para o sucesso desta atualização tecnológica. A diretora-geral nota ainda que não é hoje possível “ver o IT como algo ‘só para alguns’" e que o mercado “não equaciona se vai ou não implementar” uma solução tecnológica. “O tema começa em 'to cloud or not to cloud'. Até onde queremos externalizar os nossos sistemas? Como vamos prever a capacidade que vamos ter no nosso IT a médio prazo?", questiona. "O mercado não nos permite narrativas fechadas, é dinâmico e requer que nos adaptemos continuamente”.

Aposta em soluções chave-na-mão

Zuzana Fabianová Janeiro realça que "as TI passaram a ter um papel determinante na gestão empresarial moderna". Ao viabilizarem novos modelos de negócio, diz, "permitem a criação de processos mais complexos e em simultâneo entregam ferramentas de acompanhamento e apoio à gestão, em tempo real”.

Segundo a diretora-geral, “as empresas passaram a valorizar a resiliência, a segurança, a flexibilidade de acesso e partilha dos seus dados, de forma rápida e simples”. Procuram também, e cada vez mais, colocar a tecnologia ao serviço de vantagens competitivas, “sem desfocarem os seus recursos do seu core business”. É neste contexto que a Wondercom tem verificado a importância crescente dos serviços geridos, da segurança, da cloud e da integração de sistemas.

A empresa tem vindo também a apostar em soluções “chave-na-mão”, que vão desde a infraestrutura até ao software de negócio. A empresa aposta numa estrutura de suporte “que garante níveis de serviço à medida da necessidade de cada cliente”.

Descomplicar e integrar

Mais do que estar atenta às tendências, a prioridade da Wondercom passa por ter a capacidade de responder aos desafios atuais do IT, que começa pela atenção às necessidades do cliente e por “tornar o complexo descomplicado, sem perder o essencial”, de acordo com Zuzana Fabianová Janeiro.

“As pessoas querem experiência de utilização intuitiva, apesar das soluções serem complexas. Pretendem que os sistemas tenham a capacidade de prever as suas necessidades da forma mais convergente possível. É desafiante conseguir esta sofisticação com simplicidade de utilização sem perder a integração inter-sistema”, alega.

Dar resposta à mobilidade

A proliferação da IoT, de políticas de BYOD (Bring Your Own Device) e de culturas mais colaborativas está também a levantar desafios às empresas, que procuram oferecer aos seus colaboradores um ambiente corporativo que satisfaça as suas necessidades, mas que ao mesmo tempo seja seguro.

Zuzana Fabianová Janeiro destaca, no contexto do controlo de conteúdos, que se verifica atualmente uma “dualidade da utilização dos sistemas”, em ambiente profissional e pessoal. “As pessoas não trabalham só no horário laboral e não socializam só quando estão em casa. O desenho de políticas de utilização das redes é cada vez mais complexo”, sublinha. Neste âmbito, de trabalho em mobilidade, a colaboração é fundamental.

“Cada vez mais existe a tendência de deslocalização de empresas, ou mesmo home office. Não é absolutamente relevante onde estão as pessoas, mas sim importante que se consigam comunicar da forma mais imersiva possível. As soluções de telepresença são quase obrigatórias nos dias de hoje”. Outra das preocupações que a Wondercom verifica no mercado prende-se com o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), de cumprimento obrigatório a partir de maio do próximo ano. “Trará novos desafios no tratamento de dados e fornecimento de redes em locais públicos”, indica. “Num futuro muito próximo teremos de ser RGPD compliant em várias áreas, nomeadamente na forma como entregamos WiFi aos nossos clientes”.

Recomendado pelos leitores

Software empresarial – No caminho da flexibilidade
A FUNDO

Software empresarial – No caminho da flexibilidade

LER MAIS

Tirar o máximo partido das vendas com o IBM Incentive Compensation Management
A FUNDO

Tirar o máximo partido das vendas com o IBM Incentive Compensation Management

LER MAIS

IT CHANNEL Nº42 Novembro de 2017

IT CHANNEL Nº42 Novembro de 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES